22.5.21

Turquia assina acordo com Pfizer - BioNTech para 90milhões de doses de vacina

O ministro da saúde Fahrettin Koca anunciou uma ótima notícia! Ele disse: "Türkiye'nin aşı sorunu bitmiştir" - "O problema da vacina na Turquia acabou", e anunciou uma mudança na estratégia de vacinação. Metade das vacinas contra o coronavírus foram administradas, enquanto a outra metade eram mantidas para a segunda dose. 

 A Turquia assinou um acordo com a Pfizer para a compra de 90 milhões de doses da vacina COVID-19 e com esta entrega, um total de 120 milhões de doses da vacina serão fornecidas à Turquia este ano. 



"Nosso objetivo é fornecer as pessoas em todo o mundo o máximo possível de vacinas COVID-19, a fim de ajudar a acabar com a pandemia, reduzir as hospitalizações e retornar a uma vida normal." disse Uğur Şahin - fundador da empresa.

A primeira dose da vacina da Pfizer fornece proteção de 78% logo na primeira dose.


Os 120 milhões de doses supera a quantidades de vacinas que a Turquia precisa. As vacinas chegarão na Turquia no final de maio / início de junho.

Quem já tomou a primeira dose deve tomar a segunda dose em julho e a nova declaração do ministro da saúde é: “Haziranda 20 yaş üstü herkes aşılanacak.” "Todos acima de 20 anos serão vacinados em junho." 

Além da Pfizer, a Turquia também tem acordos com as vacinas Sinovac e Sputinik mas segundo o ministro apenas com este acordo com a BioNTech já é o suficiente para suprir as necessidades de vacinas no país.

O ministro prevê que até o final do mês de setembro, jovens de até 16 anos também sejam vacinados.

A campanha de vacinação em massa deverá ser anunciada nos próximos dias.

Fonte CNN Türk

Lockdown, toque de recolher, proibições para sair na rua, restaurantes fechados, restrições em locais de trabalho... Tudo isso muito em breve será apenas história e fará parte do passado! Felizmente em breve iremos nos despedir de uma vez por todas destas proibições 🙏🙏🙏 

Um comentário:

  1. Que maravilhoso Daniele. Felizes todos os turcos que ficarão imunizados. Deus no comando.

    ResponderExcluir